26/09/2016

PALAVRAS de junho de 2013 e Militares Integralistas


PALAVRAS de junho de 2013

Militar tem limitações tais como:

Proibição de participar de atividades políticas.

O militar da ativa é proibido de filiar-se a partidos e de participar de atividades de cunho político-partidário.

Proibição de sindicalizar-se e de participação em greves ou em qualquer movimento reivindicatório.

O impedimento de sindicalização e de participação em greve decorre dos princípios da hierarquia e disciplina e fundamenta-se na concepção de que o militar jamais deve contrapor-se à instituição a que pertence e ao próprio Estado, devendo-lhes fidelidade irrestrita.

Sendo assim, o dizer que militar é de centro, direita ou esquerda é ser mal informado e muito.

Essas regras, não são Constitucionais, são do próprio Exército, Marinha e Aeronáutica.

Só respondo teu trololó, para que não fique assim e mais uma vez a nossa história seja narrada por imaginações fora do contexto.

Se ao militar isso está vedado pelas suas normas, então como a política deles seria colocada em prática?

Se era uma Ditadura porque havia 2 partidos e somente esses 2?

Tendo em vista essas limitações o partido que dava voz a eles era a ARENA, hoje diluída em diversos partidos; e o partido que supostamente deveria dar voz ao povo era o PMDB.

Então por favor conhecimento da nossa história não pode nem deve ser relegado a conversinha de esquina.



MILITARES INTEGRALISTAS



Postar um comentário