01/10/2016

PALAVRAS de glauciasemfalas sobre JOÃO DÓRIA herdeiro de SENHOR DE ESCRAVOS

João Doria/PSDB é herdeiro de senhores de escravos


Para a alegria dos brancos! Esse deve ser o motivo de tanta alegria dele: 

Momento Temer volta à escravidão.

Não se iludam dessa vez os escravos não serão somente negros, todo branco que não puder pagar suas contas poderá se vender para pagá-las;

Toda mulher endividada, seja branca ou de qualquer cor poderá se vender também para pagar suas dívidas e se tornar uma escrava sexual de um senhor de escravos branco se você for uma mulher endividada jovem, se for uma endividada já passada do ponto, uma endividada velha vai para a casa grande trabalhar na cozinha ou lavar banheiros.

Se as dívidas forem altas demais e vocês se venderem não for o suficiente para colocá-las em dia com o seu senhor de escravos, quem tem filhos e ou filhas pode vendê-los também.

Quem não tem é só chorar e chorar muito. Chama o chapolim colorado para ajudar. 

E sorria tudo isso é para sua alegria, pois você bateu panela com o seu grupo "panelinhas nacional". Emplacou um Fora Dilma e Venha Temer.

Temer chegou para ficar para alegria de vocês.

Eu sou ETERNAMENTEDILMA!

Volta Dilma, QUERIDA!


30/09/2016

PALAVRAS de Marcio Hiroshi em junho de 2013 Manifestações Integralistas



1 - Os integralistas estão desde os primeiros dias nas passeatas.

2 - A linha de atuação do grupo é TUDO PELO BRASIL, retirar as bandeiras dos partidos de esquerda e prevalecer a do Brasil.

3 - Nas manifestações gritar SEM PARTIDO e expulsar os partidos de esquerda.

4 - Há um núcleo político e um núcleo de ação.

5 - O núcleo político inicia a agitação e o núcleo de ação intervêm batendo nos militantes.

6 - Há o movimento fortemente organizado em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, BH e outras cidades.

7 - O objetivo é acabar com as passeatas, sempre tumultuando.

8 - Nas reuniões somos ajudados por pessoas do serviço reservado da PM e por dirigentes do PSDB, DEM e outros deputados e vereadores. Estes partidos nos financiam.

9 - Em São Paulo os carecas de SP e Carecas do ABC são pagos para nos ajudar a bater e a gerar grande desordem. Eles são do núcleo de ação. De início eu participei ativamente do núcleo de agitação. Estava em São Paulo e todos íamos sempre para outras cidades, pois as datas não eram conflitantes.

Chefe de agitação: Marcelo Coradassi Eiras em "Anauê". 















29/09/2016

PALAVRAS de Weberlon Braga Verissimo em junho de 2013


Aos que duvidam deixo aqui a sentença do Tim Maia: O Brasil é o único país onde pobre é de direita!

Concordo que o movimento é, em parte, autêntico, mas isso não significa que não haja oportunistas querendo colocar todo o problema de séculos de uma política podre na conta do PT.

Então antes de 2002 nosso país era lindo, todo mundo vivia bem e não tinha corrupção?

Há sim um movimento para desmoralizar apenas um lado, e alguns aí estão se referindo a isto como movimento apartidário...

Um pouco de história recente não faz mal a ninguém! Porque as velhas figuras do PSDB não estão sendo hostilizadas?

Aqui em Minas o Aécio desviou mais de 4 bilhões da saúde e ninguém cobra do "bom moço".

O Anastasia, não investe o mínimo obrigado pela constituição na saúde e educação, não paga o piso dos professores;

Gasta o dinheiro com mentiras proferidas por dispendiosas propagandas encabeçadas por atores globais;

Simulou uma duplicação de uma rodovia que liga o centro de "neves" a Justinópolis; apenas para ganhar o apoio da cidade nas eleições estaduais do último pleito.

Foram gastos milhões de reais em obras de terraplanagem que cessaram assim que terminou as eleições.

Não vi ninguém: grande mídia, mídia independente, intelectuais de plantão ou qualquer um fazendo campanha para cobrar explicações do Governador! Que coincidência!

28/09/2016

PALAVRAS de Carlos Kuckel em julho de 2013

PALAVRAS de Carlos Kuckel em julho de 2013

A verdade é que há vários grupos de direita envolvidos.

Se a esquerda entrasse nesse jogo, parava o país. Eis o porquê de não querer a esquerda nos protestos.

Toda a extrema esquerda esteve em uma grande assembléia e decidiu não participar destes protestos, pois entendemos que seria uma manobra política para desestabilizar o governo e ridicularizar o país frente ao resto do mundo.

Nas cidades onde o PT é governo a oposição liderava os protestos e onde o governo é do PSDB os opositores agiam de igual forma.


Algumas bandeiras que foram vista da esquerda, eram de meros desavisados.

27/09/2016

PALAVRAS de Luiz Felipe Lopes em julho de 2013

PALAVRAS de Luiz Felipe Lopes em julho de 2013 

Acho apenas que você deveria se informar mais.

Quem viveu 1964 não esquece.

Tudo está se repetindo, só que agora com pleno emprego, dívida externa sob controle, somos credores do FMI, o salário mínimo no governo Lula/Dilma saiu de 70 dólares para mais de 300 dólares, superávit externo, inclusão social, etc.

A questão que ninguém toca é a divisão do bolo.

Quando os mais pobres começam a comer um pouco logo vem os reacionários e tiram tudo o que foi dado.


Outro retrocesso político e social se aproxima por contas de mauricinhos e patricinhas que não estudaram história direito.

26/09/2016

PALAVRAS de junho de 2013 e Militares Integralistas


PALAVRAS de junho de 2013

Militar tem limitações tais como:

Proibição de participar de atividades políticas.

O militar da ativa é proibido de filiar-se a partidos e de participar de atividades de cunho político-partidário.

Proibição de sindicalizar-se e de participação em greves ou em qualquer movimento reivindicatório.

O impedimento de sindicalização e de participação em greve decorre dos princípios da hierarquia e disciplina e fundamenta-se na concepção de que o militar jamais deve contrapor-se à instituição a que pertence e ao próprio Estado, devendo-lhes fidelidade irrestrita.

Sendo assim, o dizer que militar é de centro, direita ou esquerda é ser mal informado e muito.

Essas regras, não são Constitucionais, são do próprio Exército, Marinha e Aeronáutica.

Só respondo teu trololó, para que não fique assim e mais uma vez a nossa história seja narrada por imaginações fora do contexto.

Se ao militar isso está vedado pelas suas normas, então como a política deles seria colocada em prática?

Se era uma Ditadura porque havia 2 partidos e somente esses 2?

Tendo em vista essas limitações o partido que dava voz a eles era a ARENA, hoje diluída em diversos partidos; e o partido que supostamente deveria dar voz ao povo era o PMDB.

Então por favor conhecimento da nossa história não pode nem deve ser relegado a conversinha de esquina.



MILITARES INTEGRALISTAS



25/09/2016

PALAVRAS de Ivan da Costa em junho de 2013

PALAVRAS de Ivan da Costa em junho de 2013

Quem mente é desmentido, até agora eu não vi um só colhudo fazer isso com Dilma. Inventar coisas e jogar para a galera não é pratica da Dilma e tampouco do PT.

Quem faz isso e esse bando de reacionário rancoroso, que perderam e irão perder de novo.

Diz o ditado, que "a mentira tem pernas curtas" as pernas de um PTista são bem compridas.

Esse tal de gigante que acordou, não passa de um ursinho "peposo", perto do que nós que sempre estivemos acordados fizemos.

Derrubamos uma Ditadura, depusemos um Presidente e elegemos um Metalúrgico Trabalhador, que fez sua sucessora uma Militante ativa da esquerda, presa, torturada, que foi contra a Ditadura.

Isso sim é ser gigante, é ser muito mais que gigante.

Isso vocês que passaram na história em branco, morrem de ódio e esse ódio, além de cegá-los uma hora dessas vai atropelá-los.

Esqueci, pela tua ótica, consistência é coisa de bolo, torta, pudim... É isso?

Você veio aqui jogar sujeira na nossa seriedade, está levando pau e ainda vai sentir-se o vitorioso.

Cuidado não queira ser membro dessa corte, fica de fora, essa corte já esta cheio de Imperadores, Imperatrizes, Príncipes e Princesas.

Sabe o que vai sobrar para você?


Ser o BOBO DA CORTE.

24/09/2016

PALAVRAS de Henrique Correa em junho de 2013

PALAVRAS de Henrique Correa em junho de 2013 

Para os fantoches do senso comum de direita antiPT, coxinhas e afins.

Uma rápida explicação:

O fascismo e o integralismo se organizam a margem da sociedade, é a escória humana dos bueiros que tenta infiltrar seus discursos homogeneizantes, intolerantes, violentos e totalitários.

Desde os setores marginalizados até o alto escalão do poderio político e econômico. O fascismo geralmente não se apresenta abertamente.

A face aberta deles envolve discursos chavões como "Pátria, Família, Deus" etc. Eles buscam espaços em instâncias que eles possuem um pouco mais de abertura que o normal.

Geralmente gangues, torcidas organizadas, milícias civis, movimentos e manifestações de rua, senso comum midiático, militarismo, grupos políticos conservadores e partidos de extrema direita.


Atenção não estou generalizando as categorias, reafirmo que o fascismo é uma minoria que tenta se infiltrar nessas instâncias. E infelizmente isso inclui militares, torcidas, movimentos de rua e partidos de direita, etc.

23/09/2016

PALAVRAS de Geraldo Dalla Nora em junho de 2013

PALAVRAS de Geraldo Dalla Nora em junho de 2013
 ·  
Quem viveu a época de 1964 e presenciou o clima de agitação que tomou conta das ruas com protestos e mais protestos, chega a conclusão que algo de parecido está em curso.

Quase meio século depois quando arquivos são abertos, quando por peso de consciência muitos agentes da época vêm a público contar suas histórias; começo a concordar com a hipótese levantada pelo Sr. Reginaldo Capelári.

Alguém já ouviu falar do famoso Cabo Anselmo, militar da Marinha que promoveu a revolta dos marinheiros , insuflando os marinheiros a quebra da Hierarquia, que é um dos pilares das forças armadas? Pesquisem na internet e depois tirem suas conclusões.

E as semelhanças não param por ai, vemos revistas e jornais há anos fazerem campanhas cerradas contra o atual governo, que diga-se de passagem, tem seus erros e falhas, como tiveram os anteriores, mas nada que as instituições não possam resolver.

Corrupção existe desde o Brasil Colônia.

No tempo da Ditadura existia muito mais; chegava ser avassaladora que envergonhou até militares que achavam estar contribuindo para melhorar o país, e que ao denunciarem foram afastados do meio, como o coronel Saraiva adido da embaixada em Paris, que denunciou o esquema vergonhoso de comissões para o ministro da fazenda e o embaixador "aconselharem empréstimos junto a bancos estrangeiros pelo governo Brasileiro".

Eu mesmo, militar na época, que em principio me entusiasmei com a propaganda, aos poucos fui me convencendo que apenas foi trocado "6 por meia dúzia" tal a bandalheira que grassava, com o agravante que ninguém se atrevia a denunciar nada, caso contrário desaparecia misteriosamente como muitos até hoje não se sabe o paradeiro.

Então temos que ficar atentos para que a história não se repita, que um protesto justo não seja usado como pretexto para qualquer tipo de ideologia implantar idéias totalitárias, sejam de esquerda ou de direita.

Toda nação só progride e alcança a plena organização social e política dentro da ordem e da lei. Leis justas bem entendido.

Infelizmente o Brasil ainda está em formação. Uma democracia plena com seus valores consolidados não se forma em poucos anos, às vezes levam séculos. A evolução tem que ser de todos, políticos, povo, instituições, etc.


Tenho 76 anos e posso afirmar com segurança que embora os percalços de sempre o Brasil melhorou muito em relação ao passado remoto e recente, em todos os níveis, mas ainda falta muito para atingir um nível aceitável de desenvolvimento humano.

22/09/2016

PALAVRAS de Valdir Inácio em junho de 2013

PALAVRAS de Valdir Inácio em junho de 2013 

É evidente que precisamos avançar em algumas áreas prioritárias.

No entanto, não reconhecer que o país teve um avanço significativo é no mínimo querer que o pior aconteça em nossa nação.

Desde que começou os protestos em São Paulo percebi que tinha algo errado.

Como pode em uma democracia, organizações políticas não poder serem representadas pelos seus integrantes.

Assim como, o discurso abordado diante das câmeras era muito estranho.

O povo tem que sair às ruas como sempre saíram, mas para protestar pacificamente e com respeito a democracia e a todos.

O que está acontecendo é uma tentativa de golpe por parte da mídia e dos principais partidos da oposição.

Se é para sair às ruas para defender o melhor para o Brasil, que saíamos para o enfrentamento ideológico.


Espero que a Polícia Federal investigue as denúncias e dê uma resposta rápida a sociedade brasileira.

21/09/2016

PALAVRAS de Paulo De Mattos Skromov em junho/2013

PALAVRAS de Paulo De Mattos Skromov em junho/2013 

Eis que aparece a verdade nua e crua. Hoje sou aposentado e me mudei para o interior, mas desde meados dos anos 60, como dirigente sindical, eu ajudei a organizar manifestações populares nas ruas e praças da Paulicéia.
E fomos aprendendo duramente que era impossível e até mesmo irresponsável sair as ruas sem estarmos preparados para proteger os manifestantes comuns e sinceros dos grupos de extrema direita que sempre procuravam se infiltrar e que agiam como elementos provocadores em conluio com a Polícia, na época sobretudo em conluio com a polícia política da ditadura militar - o DOPS.
Alguns desses militantes, inclusive eram simultaneamente militantes da Ação Integralista, dos chamados Águias Brancas - a Juventude Integralista, da Tradição Família e Propriedade, do comando de Caça aos Comunistas, etc.
Era o lado sombrio e de bastidores das manifestações por que não nos interessava delatar publicamente esses infiltrados para não assustar os manifestantes populares.
Em 1968 esse pessoal invadiu um Teatro em São Paulo a mão armada, desnudou os artistas entre os quais a atriz Marília Pêra e todo o grupo teatral da peça, humilhando-os e aterrorizando a platéia.
Mais tarde, quando voltaram as grandes manifestações sindicais, a das Diretas Já e por fim, em 1992, as pelo Impeachment, o perfil desses grupos mudara muito pouco.
Agora existiam grupos neo-nazistas como os autodenominados "Carecas do ABC", e os "Skinheads". Contra eles os companheiros organizadores das manifestações travamos confrontos físicos duríssimos, visando anular sua ação provocadora.
Por toda essa experiência acumulada posso afirmar a verossimilhança do relato do rapaz acima.
"Paulo Skromov, ex-presidente do Sindicato dos trabalhadores na área do couro, fundador do PT nacional, é sem sombra de dúvidas uma autoridade abalizada para falar destas questões, pois sofreu na pele, como tantos outros, as conseqüências de lutar contra autoritarismos que começaram com manifestações como estas e acabaram na ditadura militar.

Parabéns Paulo, pela sua luta passada e pelo vigor sempre presente." Willian Antonio Zanolli 

20/09/2016

PALAVRAS de Guilherme Barroncas em agosto de 2013

PALAVRAS de Guilherme Barroncas em agosto de 2013
 ·  
Infelizmente, algumas pessoas leram o depoimento mais não estão sabendo interpretá-lo e outras possivelmente deram aquela lida rápida e não entenderam absolutamente nada e usam desse espaço para ignorar e contestar tais narrativas.
O Márcio ESCLARECE que dentro das verdadeiras manifestações existem diversos grupos maquiavélicos, ligados aos partidos da direita, também conhecidos como partidos de oposição, onde ele cita como FINANCIADORES desses VANDALISMOS DEPUTADOS e VEREADORES ligados diretamente ao PSDB, o DEM, lógico que está incluso o PPS e alguns membros de outros partidos que formam a base de apoio ao Governo Federal e também PESSOAS DO SERVIÇO RESERVADO DA POLÍCIA MILITAR.
Ele (Márcio) explica que tais grupos têm por finalidade TUMULTUAR, EXPULSAR OS PARTIDOS DE ESQUERDA e ACABAR com as verdadeiras MANIFESTAÇÕES promovendo a DESORDEM.
Quem mais faz parte dos atos de vandalismos?
Prestem bastante atenção no que o Márcio relata:
OS CARECAS DO ABC DE SÃO PAULO e de OUTROS ESTADOS DA FEDERAÇÃO, onde atuam de forma organizada.
Esses grupos são formados por BANDIDOS, MARGINAIS, TRAFICANTES, FILHOS DE AUTORIDADES, DE PESSOAS INFLUENTES NA SOCIEDADE, DAQUELES QUE SE INTITULAM PODEROSOS E QUE COMANDAM TUDO ATRAVÉS DE UM SIMPLES TELEFONEMA, GENTE DA CLASSE RICA e MÉDIA ALTA, FORMADA POR AQUELES QUE BATEM, ESPANCAM, VIOLENTAM, QUEIMAM, MATAM, HUMILHAM NEGROS, GAYS, NORDESTINOS, MORADORES DE RUA, MENDIGOS, POBRES...
Saibamos então separar, discernir, identificar, diagnosticar o que de fato são verdadeiramente os PROTESTOS, as MANIFESTAÇÕES dos atos de VANDALISMOS, VIOLÊNCIAS, QUEBRA QUEBRAS, ROUBOS, BRIGAS, AFRONTAS etc.
Um detalhe que me incomoda, que eu, a minha pessoa considero atos suspeitos e que me fazem questionar:
Quem são de fato essas pessoas que se escondem, que usam máscaras, que usam tocas ninjas, que usam efeitos para descaracterizar seus rostos, suas vozes, que se dizem e se intitulam os líderes dessas "manifestações"?
Porque que essas pessoas se escondem, não querem se expor?
De uma coisa eu tenho a pura e a convicção certeza...
Essas pessoas estão sim ligadas, filiadas a um partido político de oposição, da direita conservadora, do neoliberalismo.
Eu estou esperto, ligado e acompanhando passo a passo cada ato, reunião, palavras, táticas dessas movimentações promovidas por esses grupos, e eu já diagnostiquei.

Estamos sendo usados como bodes expiatórios, como fantoches, marionetes e estamos sendo colocados na linha de frente para que sejamos vitimizados  através dos atos de violência promovidos por eles...

18/09/2016

PALAVRAS Luís Fernando Praga de DECEPÇÃO E CURA

Decepção e Cura
Por Luís Fernando Praga

Foi golpe, continua sendo golpe.
Enxergamos o mundo que virá depois da curva da mudança e sabemos que nada se muda entregando as rédeas de nossas vidas ao conservadorismo ou a gente conservadora.
Acreditamos que essa gente desprezada: os pobres, os excluídos e marginalizados, essa gente que não pode se mostrar como eu posso;
Essa multidão humana feita de vidas, tão vidas quanto as de banqueiros e políticos;
Essa gente que jamais teve a liberdade de explorar seu próprio potencial: guarda os tesouros que iluminarão os novos rumos de toda a humanidade.
Foram eles: os pobres, a ralé, os explorados e os escravos, que construíram as pirâmides para os faraós;
Foi aquela multidão humana de anônimos que construiu e constrói o mundo como conhecemos, a mando dos senhores do mundo.
Somos todos como eles, construímos e mantemos a fortuna de banqueiros, das grandes corporações e de políticos.
A história atesta que somos capazes de construir. 
A elite depende da nossa força de trabalho e teme a nossa organização.
Nós não dependemos das elites, dependemos da nossa organização.
No mundo justo não cabem elites;
O ser humano é um só e logo ele compreenderá que é mais satisfatório, é mais feliz, ser justo que ser rico.
Acreditamos na alforria de todos os humanos e num mundo sem senhores, sem carrascos e sem capatazes.
A justiça estará no respeito à vida e às individualidades, não precisaremos de poderosos nos dizendo o que é justo.
O amor será o diferencial e nos guiará para fora desse passado sangrento no qual derrapamos até o presente momento.
O estopim para a mudança foi aceso, o golpe "conforme o script" está dado, já o assimilamos, a vida continua e nossa luta também.
Nossa luta será diferente e grandiosa, pois não será contra ninguém, será pela defesa do mundo livre e tolerante que somos capazes de vislumbrar.
Em nossa luta estará todo o descontentamento para com esta sociedade que nos empurraram.
Em nossa luta estará a coragem da insubordinação a líderes artificiais e tiranos;
Haverá a ruptura com o passado, com os dogmas e convenções estagnantes, com o consumismo, com a escravidão e com a guerra.
Estou certo de que, por mais que as regras democráticas estejam apodrecendo a olhos vistos, ninguém, em verdade, tem mais poder que um povo unido.
Acredito que sejamos capazes, juntos, de quebrar, definitivamente, as engrenagens deste sistema que nos ilude e escraviza a todos.
Nossos atos serão pela libertação humana e pela sustentabilidade do planeta. Em nosso mundo, visaremos ao mundo, não ao poder ou ao lucro.
Com tamanha beleza pela frente, com o exemplo que poderemos dar, gastar nosso tempo discutindo com gente que apoia o golpe só iria apequenar a nossa luta.


17/09/2016

PALAVRAS de Luís Fernando Praga DECEPÇÃO E CURA

Decepção e cura
Por Luís Fernando Praga
Foi golpe, continua sendo golpe.
A vida muda tão constantemente e é tão linda que, neste período de decepções, também descobri pessoas admiráveis e cheias de afinidades.
Sofremos pelo sofrimento humano, pelos carentes de recursos básicos, pelos carentes de direitos e pelos filhos dos quais essa tal democracia sente nojo e mantém excluídos.
Sofremos pelos pobres que sentem fome de educação, de reconhecimento, de dignidade e de comida.
Nós sofremos por ver gente rica e estudada, sem a menor educação e sem noção de cidadania.
Sofremos pelos pretos e pobres que superlotam presídios.
Sofremos com os brancos multimilionários que desviam dinheiro da merenda e da saúde;
Sofremos ao ver juízes brancos e ricos que passam suas vidas condenando pretos e pobres.
Sofremos por haver gente de todas as cores e classes sociais que culpam os pretos, os pobres, as minorias oprimidas e as esquerdas pelos problemas do País e do mundo.
Sofremos pela sociedade que age como se tudo tivesse que ser assim, banaliza o sofrimento e se faz cega às graves injúrias sofridas por seres humanos que ela mesma decidiu que seriam menos humanos logo ao nascimento.
Sofremos pelas guerras, pela destruição da natureza e pela exploração animal, mas temos a noção de que o ser humano é um animal e de que muitos vivemos em condições mais precárias que a de porcos e cães.
Sofremos com a injustiça, por isso não queremos gastar nossas vidas com caçadas e perseguições pessoais que nos estacionam na hipocrisia e são historicamente injustas.
É ao lado destas pessoas que espero construir meu futuro, pois, apesar de sofrermos dos mesmos sofrimentos, a esperança nos conduz e renova nossas forças, acreditamos na felicidade e a desejamos para todos.
Agrada-nos que pessoas pobres sejam incluídas, que possam estudar, ter um lar, frequentar cinemas, teatros e fazer turismo até de avião.
Respeitamos a cultura e os artistas, gostamos de cirandas, de mãos dadas, de rir, de cantar, de comer e beber juntos.
Não apoiamos líderes que queiram elitizar o prazer de viver.
Não exigimos regalias enquanto houver gente sem direitos, escravizada, passando frio e fome e não batemos panelas, de barriga cheia, pedindo mais privações aos pobres.
Somos felizes pelo que somos capazes de enxergar além deste presente ultrapassado, cheio de ódio, ignorância e preconceitos, que muitos acham o máximo e desejam conservar.
Nós amamos as pessoas e acreditamos na transformação pelo amor.

http://cartacampinas.com.br/2016/09/decepcao-e-cura/