24/07/2010

Apologética em Danilópolis

http://blog.teophilo.info/2010/07/pasmado.html

PASMADO!

moveisebalanca 
O que passo a relatar nessa postagem é coisa grave e triste, mas antes creio que devo ratificar algumas informações a meu respeito:
   Em toda a minha vida, já fui internado duas vezes: uma para realizar a gastroplastia e outra para a abdominoplastia reparadora… apesar das fortes pressões psicológicas que sofri como controlador de tráfego aéreo, nunca surtei e muito menos fui expulso do serviço público por insanidade… estou reformado e processando a força aérea por questão de aplicação errônea da lei militar.
   Outrossim, acho necessário revelar que me encontrei pessoalmente com o Danilo Silvestre apenas duas vezes: na primeira tive a oportunidade de consertar um de seus computadores e comer deliciosos biscoitos de chocolate e pêra. Na segunda, quando ele ia se mudar para São Paulo, ganhei um computador de mesa e alguns móveis que ele disse que iria jogar fora, assim como fui solicitado a vender uma balança de precisão e dois leitores de códigos de barra para ele… proposta a qual resisti e, até hoje, infelizmente não consegui realizar, mantendo todo este equipamento guardado comigo na fiel intenção de completar o compromisso ao qual me atei.
   Isto posto, declaro que tenho uma dívida para com ele e guardei-o no coração como a um irmão que me auxiliou no ápice das dificuldades que passei em 2009, porém também posso afirmar que, de minha vida, ele sabe tanto quanto qualquer outra pessoa que saiba meu verdadeiro nome pode saber através da internet: que tenho alguns parentes donos de boite; alguns artistas e outros homossexuais; que sou feio e grande… e que não tenho o menor interesse em me expor ou ganhar fama com o que faço como Teóphilo. Tem sido assim por cinco anos…
   O fato é que após a publicação daanálise realizada com base nos escritos de Hermes Fernandes, algo de estranho começou a ocorrer. Coisas tão sinistras que uma leitora chegou a comentar emuma postagem do Genizah (que foi alterada e só é acessível através dacópia de segurança online) e, por acaso, enviou uma cópia para mim:
   Gostei muito do texto, mas vim aqui falar de outra coisa.
   Aprendi com esse blog a fazer como os bereanos: analisar biblicamente o que certo pregador diz ou faz.
   Já havia algum tempo que não me identificava com algumas coisas que o Sr. Hermes havia publicado aqui, mas como sou mente aberta, pensava que eu poderia estar errada.
   Bem, um certo Teóphilo fez como os bereanos, analisou algumas postagens do Sr. Hermes, e, como sou mente aberta, resolvi ler assim como fiz com as postagens deste blog: concordei com algumas coisas e discordei de outras, mas no geral achei interessantíssimo.
   Até aí, tudo bem, mas achei ridículo o blog do tal teóphilo ter saído da seção de blogs recomendados por este… o que me fez pensar que o Sr. Hermes não quer que leiamos o que lá está escrito, assim como Feliciano, Malafaia, etc não querem que os seus membros leiam este tipo de blog (como o do Genizah).
   Se esta mensagem não for postada aqui, pararei de ler completamente este blog, que por muito tempo formou a minha opinião.
   E se isso não fizer diferença para vocês, essa atitude fará de vocês semelhantes a Feliciano, Malafia e cia.
   Em Cristo, e muito preocupada.
   Diante de todas as informações anteriores, não sei definir como me senti ao ler as seguintes declarações aparentemente feitas pelo próprio Danilo:
   1) Não tenho a obrigação de recomendar blog algum.
   2) Aponto erros com base na bíblia e não me escondo atrás de pseudônimos. Dou a cara! Sou homem para assumir o que escrevo!
   3) O referido cidadão é uma pessoa que conheço pessoalmente e digna de pena. Um homem que sofre de sério desequilibrio psicológico. Caso queira, em particular lhe ofereço provas que se trata de um cidadão que já foi internado diversas vezes por surtos e foi expulso de emprego publico por insanidade.
   Quanto ao seu joguinho de me desafiar a isto ou aquilo… Faça-me o favor e imite a Cristo e não a Pilatos!
   Te digo mais. Seria eu não cristão se resolvesse expor e contestar um pobre coitado que acha que diferenças na interpretação escatológica são sinais de heresias.
   Algumas são! Mas há várias correntes aceitas!
   Da mesma forma não vou eu aqui botar dedo na cara de calvistas ou arminianos… Sinceramente, eu sei no que acredito, mas respeito outra visão que tem suporte bíblico e é do entendimento de muitos sinceros.
   Faça-me o favor!
   Então direi que todo arminiano é igual ao Feliciano ou Malafaia? Ou todo calvinista é fundamentalista?
   … Não entendes o que lês?
   Acho que essa mensagem passou da comentarista na intenção de me alcançar e, claro, conseguiu!
   Ora, me assusto como numa mesma mensagem possa falar em ser homem e convidar alguém a saber, em particular, de coisas que nunca ocorreram realmente… por que isso?
   Em momento nenhum desafiei meu irmão a nada que um cristão não deva fazer e nem menti sobre suas destacadas aptidões… nem mesmo nacarta que lhe enviei antes de publicar aanálise!
   Se exortei é porque amo e me preocupo, mas comecei a crer que, para ele, há valores maiores que a Verdade envolvidos nessa história.
   É uma pena que tais palavras possam ter saído de sua cabeça, mas tenho certeza de que a análise que escrevinunca esteve restrita ao foco escatológico e, diante de suas atitudes, temo pelas influências que esteja sofrendo.
   Pensei bem e creio que posso ter errado apenas ao apelidar Hermes de Hermeneu, mas aprendi a agir dessa forma justamente contigo! A própriaimagem do painel foi uma idéia que tive baseada nas coisas que vi no Genizah… pensei que o humor tivesse mão dupla, mas vejo que não é bem assim que as coisas funcionam.
   Mantenho as coisas que me contou em particular guardadas, assim como mantive suas palavras em verde, pois não consigo crer que tudo isso tenha partido de você, mas, se partiu, é uma forma honrosa de me despedir.
   Com toda a sinceridade de meu coração, te amo… mas amo mais ainda ao Senhor meu Deus e Sua Palavra.
   Aos irmãos que puderem auxiliar, tenho comigo uma balança Toledo e dois leitores manuais de código de barra que preciso vender pelo valor de R$460,00 (quatrocentos e sessenta reais)… espero que enviando tal valor ao proprietário que me incumbiu de vendê-los possa minorar os maus sentimentos que tomaram sua mente a meu respeito.
   “E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis. Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção. Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal. E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem? Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis; Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós, Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo. Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal.” (1 Pedro 3:8-17)
   Adição às 21:26: Imaginei, mas não quis acreditar, que os comentários transcritos acima seriam apagados na intenção de manipular a opinião do público, procedimento que já havia registrado e comentado na parte final da análise.
   Por precaução, fiz uma cópia de segurança e, agora a pouco, vi que meus temores se justificaram, o que me entristece ainda mais.
   Tenho o estranho hábito de preservar e manter disponíveis até mesmo as críticas que recebo… e isso pode até ser sinal de minha improvável loucura, mas nunca vão poder me acusar de covardia ou manipulação.

Postar um comentário