11/10/2009

‘O problema não são os piratas – é a lei’

Segunda-feira, 9 de Março de 2009 comentários
Etiquetas: pirataria, recursos
lessigUma entrevista com Lawrence Lessig. Para quem não sabe, o Lessig é o criador do Creative Commons, uma organização não-lucrativa que oferece ferramentas para que as pessoas possam disponibilizar seu trabalho com a liberdade que queiram, saindo do habitual “Todos os direitos reservados” para “Alguns direitos reservados”.
Uma das maiores autoridades do mundo em direitos autorais na era digital, ele concorda: ‘Sim, somos todos piratas’
E conclui citando nosso ex-Ministro da Cultura: “Se eu faço um remix de uma música do Gil e compartilho com meus amigos, ele não deve se preocupar com isso, porque não irá canibalizar seu valor de marketing. Mas se eu monto um site e coloco todo o trabalho do Gil e dou para as pessoas de graça, acho que o Gil pode – e deve – reclamar”.

Encontrei este email antigo em minha caixa de entrada do hotmail, que veio a calhar com minha atenção atual.
Eu concordo que o problema não é a pirataria, o problema é a lei; se a lei defende o direito autoral, devemos obedecê-la.
O exemplo dado sobre a divulgação da produção musical do Gilberto Gil é bem esclarecedor.
Fazer um remix e compartilhar com os amigos, não é canibalizar o trabalho alheio, mas sim divulgar um trabalho que julgamos ser um bom trabalho.
Mas montar um blog e colocar todo o trabalho de determinado autor ou de determinados autores, e de graça, sem a autorização dele ou deles, é preocupante; e tais autores devem reclamar os seus direitos autorais.
Postar textos que já rolam na internet é bem diferente de abrir livros e postar capítulos e obras inteiras de um autor, sem que este saiba do que se passa.
Já existem autores e editoras que disponibilizam seus textos e títulos online sem ônus algum a quem estiver interessado.
A questão é que tais editoras e autores são de desconhecimento público, mas nem por isso sem qualidade.
Se existem os textos livres para serem postados, por que usar textos de autores que estão à venda?
E se estão à venda, é por que tais autores, em alguns casos, vivem da venda de seus livros, se é que nos dias de hoje alguém pode viver de produção literária.
É só uma alerta a ser observado sempre que for postar um texto de algum autor, verificar se o texto é livre; se não for, divulgue a obra do autor fazendo uma resenha do livro dele ou uma crítica.
Quem escreve sempre quer ser lido, mas fica triste ao ver seu texto copiado e logo abaixo assinado por um outro autor, o que configura um crime e roubo de direito autoral.
Postar um comentário